Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SORRISOS DE ESPUMA ...

Lágrimas ardentes como larva que desce da montanha
Sorrisos áridos como flechas que sobrevoam o espaço
Horizontes sem fim, de visionamento baço
Mãos que se cruzam como borboleta que se vê e não se apanha

Sorrisos de espuma como onda a flectir na areia
Colagens de corpos em constante avenida sensual
Gritos de alerta porque ao longe se detectou uma sereia
Ávida de anunciar que a vida não é um Carnaval

Cabelos ao vento, brisas frescas de ternura
Pensamentos herméticos que mantêm a clausura
De desejos longamente amordaçados

Teu sorriso, teu arejar brando, palpitante
Teu esbracejar em ‘lume’ céptico, errante
Adormecendo na penumbra dos teus fados
Ângelo Gomes
Enviado por Ângelo Gomes em 16/10/2006
Código do texto: T265796
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ângelo Gomes
Portugal, 64 anos
553 textos (7881 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 14:06)
Ângelo Gomes