Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fluidez

(Najah ÐL®)

Hoje o céu chora. Tantas lágrimas como se pudesse lavar o asfalto do desamor, como se pudesse inundar corações-bueiros livrando-os da sujeira dos ódios e dissabores.
Hoje o céu desaba suas águas como a varrer o ar, purificando. Como a levar todas as dores aos rios que, por sua vez, irão desaguar nos mares e estes, levarão ao profundo do nada a que sejam esquecidas.

Hoje o céu não se contém e chora. Expurga através das águas o que elevou-se ontem. Devolve em gotas todo o etéreo, fluído, sublimado, conspurcado, mistificado, insólito que invadiu seu território criando as esparsas nuvens brancas. Nuvens-meninas, nuvens-aprendizes, nuvens-sem-sentido, nuvens-atávicas.

Amanhã haverá sol, talvez. Mas antes haverá a noite e as estrelas no céu de uma boca. Sempre um reinicio no processo infindável; eleva, cria, desmonta, derruba, esquece, eleva, cria...
Najah DL
Enviado por Najah DL em 19/10/2006
Reeditado em 19/10/2006
Código do texto: T268272
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Najah DL
Uzbequistão
63 textos (13972 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:52)
Najah DL