Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PROSTITUIÇÃO DE TALENTO...

Paulo Barreto, escritor e jornalista do início do século passado, quando entrevistava Olavo Bilac, ouviu do parnasiano o que assim descreveu: "(...) limpou os vidros do binóculo e disse: - o jornalismo é para todo escritor brasileiro um grande bem. É mesmo o único meio do escritor se fazer ler (...) Mas se um moço escritor viesse, nesse dia triste, pedir conselho à minha tristeza e ao meu desconsolado outono, eu lhe diria apenas: Ama a tua arte sobre todas as coisas e tem a coragem, que eu não tive, de morrer de fome para não prostituir o teu talento".

Lembraram-me as palavras de Flávio R. Kothe em "O Cânone Republicano" vol. 01, pp. 55-56: "Para Bilac o céu era de brigadeiro: ele estava ao lado dos brigadeiros com suas estrelas, e não brigando ao lado dos desterrados (...)" Entende? Na esteira de Kothe, afirmo: Poesia não é versificação e, menos ainda, Literatura não é retórica. A propósito, ensina o mestre aludido (Flávio Khote): "Toda forma existe em função da função: ainda que a mesma forma possa ser improvisada em diversas funções, ela só se realiza como forma quando é adequada ao pleno desempenho de sua função. Forma é o conteúdo se mostrando; o conteúdo é o fundamento da forma; a forma é a expressão e a existência do conteúdo. A forma não é um esquema a priori e não substitui o conteúdo; a elaboração da forma sempre é reelaboração de conteúdos". Enfim, Susana Kampft Lages (minha colega da Universidade Federal Fluminense (UFF), numa discussão recente sobre a obra de Paulo Coelho, sitetiza bem o que é Literatura: "um texto literário deve ter o poder de produzir questionamentos sobre o mundo, o indivíduo, a história, a sociedade e a própria literatura. A literatura não traz respostas, não é apaziguadora, ao contrário, provoca novas perguntas. Uma obra que tem a pretensão de ser literária teria de apresentar elaboração de linguagem aliada a uma força imaginativa incomum".
Ary Carlos Moura Cardoso
Enviado por Ary Carlos Moura Cardoso em 12/11/2006
Reeditado em 12/11/2006
Código do texto: T289246
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Normal.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ary Carlos Moura Cardoso
Palmas - Tocantins - Brasil
1002 textos (256380 leituras)
1 áudios (293 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:16)
Ary Carlos Moura Cardoso