Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Céu cinzento!

Hoje estou saudosa e triste. O cinza do céu reflete meu sentimento. Hoje me sinto intelectualmente inapta em escrever...Fugiu-me a inspiração. As palavras, natimortas na minha mente, confundem minha alma, mais não tomam forma,__ pelo menos não a desejada__ para que eu possa me fazer entender. E por isso, tomo emprestado os versos, de um poeta por mim muito amado, e levo até meu coração e a outros corações, a mensagem que me domina e escraviza a emoção...


Via Láctea
                              Olavo Bilac

"Ora (direis) ouvi estrelas! Certo
Perdeste o senso!"E eu vos direi, no entanto,
Que para ouvi-las, muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...

E conversamos toda noite, enquanto
A via láctea, como um pálido aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora:"Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?

E eu vos direi:"Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvidos
Capaz de ouvir estrelas."

Observadora
Enviado por Observadora em 13/11/2006
Reeditado em 13/11/2006
Código do texto: T290012
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Observadora
Salvador - Bahia - Brasil, 50 anos
487 textos (27392 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:34)
Observadora