Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SENZALANÇA


Daqui do meu escritório ouço os gritos da Consciência Negra. Gritam por liberdade, por espaço, isto e daquilo, acontecendo logo ali na Av. Brigadeiro Luiz Antônio. O som da comoção me assusta e uma sensação, premonição do futuro, me aterroriza. Hoje, 20 de Novembro de 2006, foi dado o primeiro tiro para a guerra da discriminação racial no Brasil, que até hoje não havia se levantado pelo motivo de termos todos nós em nosso DNA um gene negro. Isso nunca nos incomodou, pelo contrário, ganhamos com ele a garra, a musicalidade, a determinação e muitos outros atributos positivos advindos desse gene.

Daqui para frente, provavelmente, além da Parada Gay, MST, da Consciência Negra, as próximas serão o Orgulho Caucasiano, a Razão dos Desquitados, a Beligerância dos Aposentados, a Revolta dos Órfãos e outros tantos. Cada vez mais as oportunidades e incentivos são abertos para que nosso Brasil se torne racista.

Um dia por ano não constitui direitos, somente deveres e obrigações.


Soaroir Maria de Campos – SP/SP Nov.20/2006
soaroir@terra.com.br
Soaroir
Enviado por Soaroir em 20/11/2006
Reeditado em 24/11/2006
Código do texto: T296593
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (©Soaroir Maria de Campos em "link para obra original" - "data de publicação no recanto"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Soaroir
São Paulo - São Paulo - Brasil
943 textos (54728 leituras)
5 áudios (986 audições)
16 e-livros (5136 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 10:53)
Soaroir