Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DILEMA ...

Olhos que brilham, pele que reluz na noite
Oh, meu amor que voltaste a nascer,
De uma cesariana sem dor, de um amanhecer
Como se o vento te soprasse num açoite !!!

O teu corpo outrora inerte vive dilemas sensuais
Dividido entre o real e a paixão gritante
Provocando em ti uma convulsão gigante
De orgasmos que provocas mais… e mais

O dilema do corpo ausente não te atemoriza
A sensação renovada que por ti desliza
Liberta-te ao correr de sons mediavais

O querer e não querer que te esmaga o pensamento
Dormindo numa cama em luta contra o tempo
Voando entre searas e canaviais.

Ângelo Gomes – 20/11/2006 – 21h50
Ângelo Gomes
Enviado por Ângelo Gomes em 20/11/2006
Código do texto: T296723
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ângelo Gomes
Portugal, 64 anos
553 textos (7881 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:06)
Ângelo Gomes