Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ME SINTO ASSIM

   Meu pranto são a fina chuva do entardecer.
   Minha voz se torna a ventania a balançar as
   folhas das árvores.
   Então sou a natureza contrariada, com sua
   fúria.
   Um coração em chamas, consumindo cada
   suspirar.
   Um redemoinho de sentimentos a devastar.
   Uma noite sem luar, sombra perdida na
   escuridão.
   Inespresiva expressão.
   Alma a bailar num espaco perdido, vagando
   sem direção.
   Um corpo inerte na dor, entregue a vida.
   Vida que conduz, condena, sufoca.
   E já não ha palavras ternues, tudo é
   devastado pela agonia.
   Agonia que faz me delirar, chamando teu
   nome.
   Ecoando pelo infinito, voz senteciada a
   solidão.
                      CAMOMILLA HASSAN
   
CAMOMILLA HASSAN
Enviado por CAMOMILLA HASSAN em 21/11/2006
Reeditado em 05/10/2008
Código do texto: T297752

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
CAMOMILLA HASSAN
Atibaia - São Paulo - Brasil, 36 anos
1308 textos (159157 leituras)
29 áudios (11795 audições)
5 e-livros (510 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 04:51)
CAMOMILLA HASSAN