Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Diálogo 2 - por Pammy/Anderson & Joyce

- "Quando somos tocados pela energia leve e agradável daqueles que se libertaram da pressão do espaço e do tempo, recuperamos a confiança de que é possível fazer algo por nós mesmos, na mesma direção" .
(Bel César)
- Quando penso em quem somos, de onde viemos, e para onde estamos indo, choro, pois todos os dias sonho com um lugar onde eu possa realmente sonhar!!!!!!!!
- O sonho é algo que nos permite ver além da realidade,porem qdo nos damos conta da realidade percebemos que o sonho não será nunca algo concreto a se realizar!
Ás vezes eu acho que estou em um completo sonho e posso acordar a qualquer momento, porém viver em um sonho muitas vezes é melhor do que lhe dar com a dura realidade!
- Mesmo que nao possamos pensar em tudo o que somos, mesmo que nao saibamos o que queremos, tudo sempre será inexato pois nunka teremos tudo o que precisamos, é a busca de nossas vidas, ou não.
- Por que será que nós seres humanos nunca estamos satisfeitos com o que nos é dado???
- Será que estamos mesmo, temos tudo, e nada verdade nao temos nada... tudo que é bonito destruimos, isso ate mesmo quando não é concreto, como por exemplo um sentimento, quanto mais bonito ele é, mais em pedaços tende a ficar!!!!!!
- Por que o Ser humano é falho, a vida é falha, e nada há de mudar isso, quanto mais temos algo, mais sentimo-nos capazes de conseguir mais, com isso, muitas vezes acabamos por destruir o que nos foi dado...
- Isso provaria talvez a nossa indignidade por habitar este planeta, nossa maior falha é existir, pois tudo o que tocamos morre...
- Não, quem morremos somos nós, sem perceber, matamos a nós mesmos a cada dia, e a cada morremos enforcados pelas nossas próprias mãos.
- porem tambem ha a luz
o tempo
e o mais belo de todos os sentimentos humanos
a esperança!!!!
- Será mesmo que a esperança é a última que morre?
- Não sei acho que não...
É dificil ter força quando se percebe que a batalha está perdida
- Mas lutar pelo que? se eu nao posso vencer,Aguerra de mim mesmo,  sem eu mesmo perder!!!!!!!!(wonkavision)
- Lutar pela vida, pela sobrevivência e pelo amor, mas será que um dia, erquerei minha cabeça com o peito estufado e terei orgulho de dizer que lutei por essas razões?
- Se lutamos é por uma liberdade imposta e fajuta, os sentimentos bons ainda existem mas quem realmente ainda se lembra deles?
- São poucas as pessoas das quais se lebram que o respeito a dignidade são coisas das quais naum se compra... se conquista o amor é um sentimento puro porém ainda sofremos por ele
- Não creio que o amor seja um sentimento puro, nós fazemos com que a pureza de todos os sentimento acabe.
Porém, esses que são dificeis de encontrar, podemos procurar nos coraçõezinhos das crianças, essas sim são puras e verdadeiras
- Pureza, acho que deixo de acreditar nisso tambem, tantas vezes que larguei sonhos por descobrir que seriam pesadelos, quantas vezes sonhei estar bem, e descobri estar pior que antes...
Por mais quanto tempo terei de viver assim!!!!!!
- Melhor nos arrepender do que não fazemos do que pelo que já foi feito.... Pois errando aprendemos o q pode ser mudado
- Mudamos todos os dias, e somos mais que responsaveis pelo nosso destino porem estamos condenados a viver sem saber se vivemos ou se morremos sem saber!!!!!!
- "As veses construimos grandes sonhos em cima de grandes pessoas, depois descobrimos que grande mesmo, eram os sonhos, pois as pessoas eram pequenas demais para torná-los realidade"
(autor desconhecido)
Pammy
Enviado por Pammy em 24/11/2006
Código do texto: T300267

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Pammy). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Pammy
São Paulo - São Paulo - Brasil, 26 anos
102 textos (264327 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:59)
Pammy