Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SENSATEZ

Entre os segundos em que o semáforo troca seu olhar de fera, rubro, pelo seu ‘ver verde’, e nos impede de atravessar a rua que dá em vários lugares...
nestes breves segundos, pensei sobre minha sensatez e até que ponto serei, eu, normal.
Não bebo Coca-Cola, assisto pouca tevê, e sei que nisso sou um pouco estranho. Mas estranheza é loucura? Poucos desconfiam que são loucos e isto já é um fato estranho. Porém, quando um louco chega à estranha conclusão de que é louco, além de estranho será, obviamente, louco também.
Na verdade, isto é muito esquisito. Nem todo normal aproveita os segundos do semáforo para pensar em sua possível loucura. Talvez por que seja mesmo loucura a estranheza?!
Mas o fato é que, perto da minha ruazinha.
passando o mercado.
Perto do semáforo (aquele mesmo semáforo de olhos de Carnaval)
à direita, próximo à praça, há um louco que dança o dia todo.
E o que nos separa já não é uma plena sensatez. É uma sensatez duvidosa (às vezes, só à tarde a encontro). E além dela, só o mercado, o semáforo e a música que ainda não alcanço.

[O louco lá. Eu aqui.

Mas, enfim, sei que sou normal. Seguro a xícara convencionalmente, leio o jornal de trás para frente e limpo a orelha com o dedo mingo.

É... é muito provável que eu seja normal... talvez um normal estranho, mas normal.
Duda Keiber
Enviado por Duda Keiber em 30/11/2006
Código do texto: T305738
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Duda Keiber
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 37 anos
77 textos (6415 leituras)
1 áudios (82 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:32)
Duda Keiber