Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tudo ou Nada?!

Hoje acordei cansada de mim mesma.
Sinto-me num mar bravio que arrebenta tudo.
Trago correntezas dentro de mim, sem nortear pra onde irão. Sinto um vazio em minha cabeça, nada entra, nada sai, mas tudo é uma turbulência. Pensamentos purulam até pelos meus olhos.
Minha vida parece mais uma sátira do que poderia ser, mas sou exatamente o que sou. Entro em inconformismos comigo mesma.
Por quê?
Meu olhar se perde em horizontes da minha mente, nem sei ao certo o que penso, só sei que penso e por isso existo, na verdade "sobre existo" na inquietude, na voracidade, nas minhas próprias interpretações.
Esses intermináveis momentos são reflexos de mim.
Falar? Pra que? Pra quem?
Não consigo falar de mim, do que sinto agora.
Só me perco em minhas idéias, em meus atos... Será que há atos??
Não consigo verbalizar os meus sentimentos.
A inquietude fervilha.
Ao mesmo tempo, a mansidão existe.
E é um conflito eterno entre nós.
Eu, a inquietude, e a mansidão.
Acho que na verdade eu sou isso tudo,
E isso tudo pode não ser nada.
Priscilia Nascimento
Enviado por Priscilia Nascimento em 04/07/2005
Código do texto: T30930
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscilia Nascimento
Recife - Pernambuco - Brasil, 35 anos
222 textos (24433 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:39)
Priscilia Nascimento