Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um Texto a Todos os Poetas

Todas as poesias nunca estão e serão finalizadas, a poesia não tem fim, eis-me aqui soletrando versos e escrevendo letras, cuspindo palavras e respirando alento, num mar inquieto, esse rebento, nada mais é que vento, que sentiu em meus ouvidos e o coração apenas ouviu.
Poesia, textos e letras, crônicas...
Todos dentro de nós, poetas, gritam, nada se aquieta,
até que uma hora, verbalizamos o sentimento de outrora, nada cala, o texto somos nós.
Vivos!
Mostrando nús e crús os sentimentos mais intimos verbalizados e digitalizados em papeis, telas, letras... apresentando a quem quiser se adentrar em nosso mundo, de prosa, poesia e sonhos, num misto crú com a realidade...
Lágrimas, sorrisos, lembranças, sonhos, vidas.
Tudo está aqui, bem aqui, abra a porta e entre, os poetas sempre serão a voz do mundo intimo de cada um que não teve a coragem que nós temos de exprimir tudo.
Por isso nada tem fim.
Tudo recomeça a cada vez que sentamos e nos mostramos como somos.
Poetas, gente... carne, ossos e muito, mas muito sentimento.
Priscilia Nascimento
Enviado por Priscilia Nascimento em 04/07/2005
Código do texto: T31015
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscilia Nascimento
Recife - Pernambuco - Brasil, 35 anos
222 textos (24433 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:18)
Priscilia Nascimento