Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

versos rasgados




Cada verso que rasgo nada modifica as palavras nunca ditas que o tempo cobrou. Adiante a temperatura é quente e o verso frio, residente desconhecido de teu universo sem pontas, não achou nenhum cobertor, assim tem que deitar-se sem nenhuma proteção, sobre tuas ruas largas sem nome.
Cada verso que rasgo faz grande a minha queda. Cada verso que rasgo, às vezes deixa pensamentos soltos entre duvidas que nem chegamos a gastar. Subimos os montes distantes demais dos nossos horizontes. Na frente das tropas que tem todos os soldados em cinza e as cidades cercadas.
Enquanto se tem nos dias claros as águias e nas noites as estrelas, há uma opção, poupar os versos, e não rasgas-los a solução.
Jane Krist Coffee
Enviado por Jane Krist Coffee em 29/09/2005
Código do texto: T54944

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Jane Krist Coffee). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jane Krist Coffee
São Paulo - São Paulo - Brasil
503 textos (67743 leituras)
1 e-livros (1205 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:48)
Jane Krist Coffee