Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu pensamento passa por aqui e o seu?

Meus pais me criaram creio eu, com valores e condutas morais comuns. Lembro-me que quando era pequenininha (bem não mudou tanto assim ainda hoje) minha mãe dizia que os ladrões tinham uma aparência de ladrões mesmo, e na cabeça de uma criança isso pode assumir várias formas. As mães e pais, professores, avós, tios, vizinhos eram autoridades, dignas de respeito e consideração. Existia muito afeto nas relações familiares.

Responder ou não respeitar professores, policiais, pessoas idosas não era correto. Por mais chato que pudesse ser a vizinha ou vizinho onde caia a bola na casa durante as brincadeiras todos respeitávamos, pois eram os pais dos nossos amigos.
 
Como ou onde perdemos isso? Que mundo está ai para nossos filhos? Poucos eram nossos medos. Quantos são os sentimentos de medo hoje em dia?

A juventude envolvida com muita droga e crimes. Porque estamos assim? A escola, a família e a igreja não sabem mais o que fazer... estão falhando, e isso tudo está indo parar na polícia.

A violência passa batida ou como coisa banal nos meios de comunicação. Em tudo as pessoas querem levar vantagem, caso contrário se sentem otários.

Empresários fraudulentos ou Doleiros presos por transações ilícitas, ganham a delação premiada. Os políticos não nos respeitam e vendem até a mãe.

Pagar as dívidas em dia é bobagem, quem tem que receber é que deve se preocupar... foi isso que aprendemos com nossos pais?

Bandido morto virou ordem para os comerciantes baixarem as portas de seus estabelecimentos. A Escola com alunos armados, professores desrespeitados, estamos cada dia mais ficando trancados em nossas casas e os bandidos a solta. E agora sem problemas maiores no país gasta-se horrores em dinheiro em campanha para Desarmar a População. Vamos e convenhamos quem é que está armado neste país?

Políticos comprados, CPIs e Mensalão, governantes roubando descaradamente essa brava gente brasileira. Fome zero? que tipo de Fome? Há quantos anos este povo não sabe o que é um salário justo conforme rege nossa Carta Magna? E tome Bondade Aparente em campanha eleitoral. Queremos Moradia decente, comida pra essa gente e ser tratado como gente, não indiferentemente.

As pessoas valem mais pelo que têm do que pelo que são. O tempo ficou curto para estar em familia, o que aconteceu com os almoços de domingo em familia? Acabou a familia ou não se tem o que comer? Abraçar é estranho. Afetividade no local de trabalho não é importante, o importante é a competição meu irmão! Que tipo de pessoas nos transformamos?

Não se cumprimenta mais. Pais ausentes, jovens carentes, droga presente e o presente está virando o que? Quando foi que eu mudei?

Quero de volta a dignidade, a paz e a qualidade. Quero Ordem e Progresso, para esta nação. Gente boa e criativa. Quero que diminua a alienação, por isso invisto em educação.
Não quero mais grades em minhas janelas. Quero que a palavra dada volte a ter o peso que meus pais me ensinaram valer. Ser honesto deveria ser coisa natural, não vergonhoso. Conversar com o vizinho, tomar um café lendo as pessoas e seus olhos.

Até o Rio Amazonas está secando... quem poderia imaginar?
Dança Pajé, a vida está se esvaindo, o povo definhando, as tarifas aumentando além da inflação.

Façamos uma campanha para aliviar o nosso coração, seja da agressão, do desafeto ou da corrupção.

Cadê a felicidade foi visitar a saudade?

 
Drika
Enviado por Drika em 16/10/2005
Reeditado em 19/06/2006
Código do texto: T60188
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Drika
Manaus - Amazonas - Brasil
47 textos (4945 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:32)
Drika