Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desabafo (do Amor)

Tenho pena das pessoas mal-educadas, das pessoas irresponsáveis, e das que se negam a olhar além de seus narizes. Tenho pena das pessoas que esquecem que a vida é efêmera e desperdiçam seu tempo com coisas inúteis. Tenho pena, também, das pessoas que podem ser melhores, mas preferem compactuar com a mediocridade; e daquelas que não percebem que o mundo vai além do pequeno espaço que ocupam. Tenho pena, ainda, das pessoas insensíveis, que não sabem ser solidárias, que nunca olharam dentro das próprias retinas ou tiveram uma boa conversa com Deus. Mas, apesar de tudo, também sei amá-las, porque “[...] que pode uma criatura senão, entre criaturas, amar?”. Drummond estava certo, é para isso que estamos aqui, esta é a nossa missão: amar sem medidas, “amar a nossa falta mesma de amor”, porque, de tudo o que existe, só o Amor permanecerá.

Escrito em 18/08/07.
Joyce Amorim
Enviado por Joyce Amorim em 22/08/2007
Reeditado em 16/12/2011
Código do texto: T619493
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Joyce Amorim e o site http://www.recantodasletras.com.br/autores/joyceglenda). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Joyce Amorim
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 27 anos
141 textos (15761 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 00:30)
Joyce Amorim