Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Digressão

Odeio quando minha pupila se dilata dessa forma e me denuncia. Sim, eu ainda me sinto uma idiota – não tanto quanto antes – mas uma idiota de bochechas vermelhas, sorriso travado e lágrimas que ainda insistem em escorrer... Acho que ainda sou uma lagarta listada*... Quando é que vou aprender? Tá, já sei, um dia eu aprendo. Um dia os céus se misturarão com a terra e o espírito de Deus voltará a se mover sobre a face das águas.*

*Referências aos poemas “Namorados” e “Teresa”, respectivamente, de Manuel Bandeira.

Escrito em 20/08/07.

NAMORADOS

O rapaz chegou-se para junto da moça e disse:
- Antônia, ainda não me acostumei com o seu corpo, com a sua cara.
A moça olhou de lado e esperou.
- Você não sabe quando a gente é criança e de repente vê uma
lagarta listada?
A moça se lembrava:
- A gente fica olhando...
A meninice brincou de novo nos olhos dela.
O rapaz prosseguiu com muita doçura:
- Antônia, você parece uma lagarta listada.
A moça arregalou os olhos, fez exclamações.
O rapaz concluiu:
- Antônia, você é engraçada, você parece louca.

                                                                        Manuel Bandeira

TERESA

A primeira vez que vi Teresa
Achei que ela tinha pernas estúpidas
Achei também que a cara parecia uma perna

Quando vi Teresa de novo
Achei que os olhos eram muito mais velhos que o resto do corpo
(Os olhos nasceram e ficaram dez anos esperando que o resto do corpo nascesse)

Da terceira vez não vi mais nada
Os céus se misturaram com a terra
E o espírito de Deus voltou a se mover sobre a face das águas.

                                                                        Manuel Bandeira

Joyce Amorim
Enviado por Joyce Amorim em 25/08/2007
Reeditado em 20/10/2014
Código do texto: T622634
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Joyce Amorim
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 27 anos
141 textos (15805 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 12:58)
Joyce Amorim