Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Advogado de um pecador.

Essa historia foi relatada nos mínimos detalhes, para os leitores encontrar uma brasa acesa dos resquícios da alma pedante que foi levada a viver exclusivamente esta ardente historia.
Eis que surge no tocante e esplendoroso sol, um belo rapaz, com uma vontade fecunda; o seu desejo é escalar os graus do conhecimento e se transformar num “Advogado” respeitado em meio a sociedade.
Vejamos a estrada que este belo rapaz deverá percorrer para adquirir a tal sonhada aprovação deste nobre titulo; isto na verdade se tornou um desejo alucinado, pois, se trata de um esforço gigante a ser trilhado por esse nobre rapaz que só tem a seu favor a vontade, o desejo de um dia elevar-se a categoria de “doutorado”.
Os anos se passaram e com eles, toda dificuldade e pobreza foram sendo eliminadas uma por uma. Será que os olhos de Deus esta velando o caminho estreito e amargo, que este belo rapaz escolheu para vivencia-lo.
Misteriosamente esse rapaz conheceu  no mesmo tempo a senda tradicional e vivenciou um romance espiritual que lhe trouxe a iluminação e a elevação da alma; em outros pormenores caíram diante de seus olhos os véus que torna todos os homens em “simplórios” ou “ingênuos”, perante a natureza divina.
Diante dessa fantástica e divina historia o belo rapaz começou rever os seus objetivos ou seu ideal, para a sua vida; isto quer dizer que o seu objetivo inicial deixou de ser primordial e se tornou secundário perante as descobertas dos pequenos mistérios dos meandros da natureza divina.
Esses pensamentos invadiram a alma pedante do belo rapaz, que se tortura entre as descobertas dos princípios divinos; e o seu objetivo tomado no pensamento do mundo materialista. Enfim, ele se encontrava diante de uma grande confusão mental.
Do lado esquerdo da balança está a profissão que escolhera e que lutou bravamente para um dia exerce-la; e do lado direito da balança está os mistérios divinos que “amadureceu”, e “refinou”, profundamente a vossa alma.
Veja só, o ato de se tornar “Advogado”, concluiu-se de maneira exuberante, fortalecida pelo glamour e pela falsa modéstia do poder arbitrário.
Esse poder arbitrário pode ser reconhecido como o “vírus”,da luxuria ou uma pequena porção de egocentrismo; enfim, ele estava usufruindo de um certo poder, e esse poder mundano contrariava o seu desejo de se elevar espiritualmente.
Foi difícil controlar tal poder vindo do espaço sombrio da alma.É preciso estar sempre no campo de luta ou na “vigia”, porque, a vontade fica fraca quando o “desejo”, é envenenado pela alquimia da besta.
Definitivamente Jesus demonstrou sabiamente que o homem que se volta o olhar para a casa de Deus, é ligeiramente provado pelo Espírito do mundo.
“O homem em si é divino”, mas o seu exterior é matéria do fundo imundo do pecado original do livre arbítrio. A virtudes no homem são as vossas atitudes perante a luta travada entre o bem e o mau, existente desde o principio da vida.
É preciso saber, ousar e questionar a vossa missão – se  trata de um simples servo ou se possui em vossas mãos uma espada falante; onde ela passa, o seu corte é refinado como o sopro do vento.
Pela primeira vez o “Advogado”, se encontra conscientemente como um legitimo “pecador”,porque existe a “essência”, do principio e também a substancia única do pecado. Pecado esse que sempre toca na ferida aberta, pois essa substancia é o “vírus,”indesejável na vida de um homem que procura seguir os mandamentos das leis divinas.

 Vejamos agora, se foi o destino ou a vontade e o desejo desse belo rapaz que prevaleceu diante da vida percorrida, através do tempo ilusório que viajou pelas leis do universo.
Esse belo rapaz vivia travando luta contra os inimigos ocultos, pois quase sempre vivia em dois mundos paralelos; enfim, entre o mundo visível e o invisível.
Ele sempre sentiu e pressentiu que esse mundo não era o seu lugar de origem; uma das provas era os vários sonhos que a sua consciência iluminava e transmitia para a sua razão.
Esta historia relembra a historia de Jesus, tinha tanto conhecimento, mas, não pode utiliza-lo para si mesmo, e teve que aceitar simplesmente a força do destino.
Podemos dizer que este belo rapaz sabiamente sabia antecipadamente desse grande obstáculo que veria ao seu encontro, para mostrar-lhe que o universo é vivo e possui leis a serem seguidas por aqueles que querem ser ousados.
Podemos citar essas leis como o grande “Pai”, da humanidade. Venham a mim todos aqueles que estiverem cansados e oprimidos. De  certa maneira demorei muito tempo para acreditar nessas leis divinas e acredito que somente acreditei, porque senti a sua “força” perante a minha sobrevivência.
É sem duvida uma historia verídica e chega à ser uma historia estranha; por que o mistério sempre esteve na vida desse belo rapaz ; a vossa imaginação era maravilhosa, tornando o irreal e “fundindo” na alquimia de sua realidade.
O sentimento desse rapaz era lapidado e quase coube na construção do templo de Salomão ; só não foi possível, devido as arestas que a pedra, ainda possuía ; mas no decorrer do tempo religioso o belo rapaz recebeu de mãos misteriosas a tradição hermética ; portanto o conhecimento expandiu-se diante de vossa alma gritante.
Marck Sosza
Enviado por Marck Sosza em 29/08/2007
Código do texto: T629471
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marck Sosza
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 55 anos
149 textos (12797 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 04:50)