Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pela metade

A parede está caolha, uma das arandelas tem a lâmpada queimada; quebrou-se a simetria do par. E eu pisco incessantemente para ter certeza de que não são meus olhos incrédulos que se recusam a ver inteiro.

Tenho a sensação de que o escuro vem chegando aos poucos, primeiro uma, depois a outra lâmpada; primeiro um, depois o outro olho; sempre primeiro um, depois o outro, numa seqüência enjoativa e previsível. Vejo o que será o próximo, mas vejo pela metade, pois a visão do semi-escuro, da meia-luz, me tolhe os detalhes. São feitos de metades os meus dias, o meio dia, a meia vida.

Minhas certezas todas estão pela metade. Não é metafísica nem metalinguagem. No fim, os fins só na metade das vezes justificam os meios.

A metade da minha sala iluminada me mostra o livro que ainda preciso ler; ando lá pelo meio. A metade escura me dá sono e eu fecho ambos os olhos para não pensar, meio que desistindo, meio que capitulando.

A lua está crescente. Ou será minguante? Não sei, mas até a lua anda pela metade.
Vany Grizante
Enviado por Vany Grizante em 12/09/2007
Reeditado em 12/09/2007
Código do texto: T649223
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vany Grizante
São Paulo - São Paulo - Brasil, 57 anos
430 textos (71125 leituras)
4 áudios (428 audições)
3 e-livros (373 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 13:46)
Vany Grizante