Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Maturidade

Sempre me disseram que escrever, que meus textos no caso, machucavam os outros. E por isso eu parei de escrever, parei de libertar uma parte de mim que gostaria de botar uma calca jeans e um casaco e sair caminhando em plena madrugada sem rumo. Acho que essa parte eh importante pra mim, muito.
Bom, eu queria falar de maturidade, namoro, e sei la, acho que eu quero mesmo eh desabafar. Afinal nao tem muita gente que eu sei que le aqui, e colocar minhas palavras em algum lugar e ter a esperanca de que alguem leia ja ta otimo pra mim.

Maturidade, crescimento talvez. Ou ate envelhecimento, afinal a gente envelhece e ganha maturidade, segundo minha voh. Como ela ja esta no ceu e eu nao tenho maturidade suficiente pra me adaptar a falta que ela faz eu acho que ela tava errada. Eu nao ganhei maturidade envelhecendo. Eu realmente virei mais crianca.
Tudo bem que eu tenho minhas crises, minhas neuras e que certas horas eu sou a pessoa mais matura do mundo. Mas eu REALMENTE prefiro ser crianca. Eu gosto de pular, fazer palhacada e encomodar. Olha eu encomodo demaaaaaaaaa(...)aaaaais.
Eu como que nem um javali, e por um grande misterio eu nao engordo, entao sempre tive a carinha de crianca bem preservada, as grandes bochechas, o sorriso infantil, e o olhar de quem nao sabe muito. Ou que nao demonstra saber.
Eu soh queria que nao pensassem que eu fosse crianca sempre, que minhas ideias e pensamentos sao importantes, quanto amiga, pessoa, mulher, namorada, filha. Afinal eu tenho mais idade do que aparento ter. Meu cerebro nao eh retardado e eu consigo fazer contas homericas em apenas uns 10 segundos.
Eu sou legal nisso. Sempre fui.

Soh queria que acreditassem em mim. Mas nao deu, nao da.
Meu namorado desenterra fatos cuja a minha pessoa ja esqueceu, ou tenta apagar da memoria. Minha mae, bem ela nao acredita em mim com razao, sabe, coisas de filha rebelde e mae que sempre viu a filha como santinha. Nao a culpo, nunca culpei NINGUEM pelos meus atos. Ou por algo que julgo ser meu.
Mas meu namorado devia acreditar, logo quando eu mais preciso ele nao acredita. E isso eh uma bosta.

Bom, como eu falei o texto era pra desabafar, nao tinha nada em mente, mas realmente precisava desabafar. Chorar um pouco se fosse possivel. Eh bom, sempre foi.

Obrigada a quem ler isso, foi um grande alivio, alias, eu adoro escrever coisas sem nexo. Caso tu goste de ler continue, tem sempre mais (:

Ate a proxima.
Fer Bainy
Enviado por Fer Bainy em 21/09/2007
Código do texto: T661577

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fer Bainy
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 25 anos
59 textos (7976 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 03:45)
Fer Bainy