Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Presente

Olhe o sentido, distorça a forma.
Transforme lágrimas em riso.
Permaneça parado... Correndo em torno do globo.
Abandone seu corpo. Você tem o mundo para correr
E seu pensamento te levará onde quiser. Os caminhos surgirão sem
As pegadas dos teus pés, mas com o rastro do que pensou.
Na velocidade do processo, esquecendo as possibilidades, abandonando o retrocesso, largado em queda livre num abismo sem fim. Caindo, pensando, sem direito à volta, já sem pensar, já sem viver e sem poder parar.  O pensamento já não tem controle e o que havia de controle já não pode ser controlado. Não posso voltar... Só seguir! O pensamento não mais existe. Agora só a esperança é parte da solidão, da resistência, da contramão.
Teo Poeta
Enviado por Teo Poeta em 01/10/2007
Reeditado em 07/03/2010
Código do texto: T676154

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (Créditos: Teobaldo Neto/teobaldoneto.blogspot.com). Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Teo Poeta
Cruz das Almas - Bahia - Brasil
90 textos (2522 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 15:08)
Teo Poeta