Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu Bar...Sem bebida!

O Recanto das Letras????
 
É o meu bar sem bebida
De companheiros sóbrios
Escrevendo e descrevendo a vida
De forma alegre ou sofrida.
 
É minha terapia alternativa
Meu divã confortável
Meu cantinho adorável
De tantos cantos que não tive.
 
E se quiser...
Pode até ser:
Cada um no seu canto
“E em cada canto uma dor
Se... Preciso for.
 
Mas aqui, depois da dor
Vem o amor em forma
De noite...
                De estrelas...
                                    De luar...
                                                   De mar...
                                                                 De amar!!!
 
Mas fico admirado
E por muito tempo fiquei calado
Ao ver pessoas que apedrejam
O que é para ser admirado.
 
Ah!!!
Quantos psicólogos leigos
Gratuitamente me ajudaram
Quantas lágrimas minhas
Que com suas pacientes leituras
Tal como lenços enxugaram.
 
Basta de hipocrisia
Quem não gosta do Recanto:
Quebater noutra freguesia
Aqui somente almejamos harmonia.
 
Dizer que não nos julgamos escritores?
Mentiria eu se dissesse isso.
Mas somos escritores sem medos
Somos escritores de nós mesmos.
 
Nós somos autodidatas
E polivalentes por sinal
Escrevemos, lemos e comentamos...
Por isso nos orgulhamos.
 
Dizer, que não existem,
Opiniões divergentes?
Seria mentira minha
Mas isso é sadio e normal
Em todaGrande Família”.
 
Sei que, aqui, cresço um pouco a cada dia
Ao ler Dionísio
Ao ler Mamy
Em textos que com "Calma"
Afagam a alma.

Ler Tânia
E dar uma "Voigt"
Em Santos, na Bahia
E ler Zanna
Quanta sensualidade
Nos versos dessas duas poetisas!!!!
Não é mesmo querida Hanid.

Não
queria citar nomes
Pois com certeza esqueceria
Nomes de grandes escritores
E amigos pelo caminho
Mas quem leu
Percebeu:
A grandeza dos textos do Thiaguinho.
 
Fica aqui o meu agradecimento
A todos os amigos do “Recanto
E o meu pesar para aqueles
Que com egoísmos seus
Não percebem que em tudo
um propósito de Deus.
 
Orgulho-me de todos vocês, amigos
Poetas
Poetisas
Escritores de um modo geral.
 
Não escrevi este texto
Para obter prestígio
Mas o escrevi com:
A mesma humildade
E simplicidade
Do grande escritor e amigo
José Aprígio.
 
 _____________________________________________________________
 _____________________________________________________________

Dedico este texto a todos os amigos escritores,
que amam este espaço,
e que, com seus textos e versos, encantam
cada canto do Recanto e do Coração.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Kellinho
Enviado por Kellinho em 10/10/2007
Reeditado em 12/10/2007
Código do texto: T687962

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Kellinho- www.kellerbucci.prosaeverso.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kellinho
Cássia - Minas Gerais - Brasil
187 textos (26275 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 07:08)
Kellinho