Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Momentos que não foram meus.

Essa noite você chegou em casa, mais calmo como de costume, calado como sempre afagou meus cabelos, tantos anos compartilhando o mesmo espaço, os nossos problemas, nossas alegrias, nunca o senti tão sereno.
Ao deitarmos me beijou como nunca, foi um amante perfeito e me fez a mais bela declaração de amor.
Entre tantas coisas que me disse, guardei as que mais me marcaram.
Você disse: Que adorava meus cabelos castanhos e curtos, que eles me faziam parecer uma menina, pensei o quanto era distraido, pois meus cabelos são loiros e longos.
Disse: que amava meus olhos negros como a noite, pensei tanto tempo vivendo com ele e nem percebi que era daltônico, pois meus olhos são verdes.
Me despiu e narrou meu corpo totalmente diferente do que ele é, falou de coisas que jamais vivemos, de momentos que jamais existiu, cansado adormeceu.
Ao me despertar, olhei seu corpo nu, o mesmo de sempre, mas não era o homem com o qual eu me casei, pensei será que dormi com o homem de alguém, porque, com certeza não foi nos meus braços que ele adormeceu.
Gely Arruda
Enviado por Gely Arruda em 10/10/2007
Reeditado em 30/06/2008
Código do texto: T688657
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Gely Arruda
São Paulo - São Paulo - Brasil
330 textos (48781 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 06:04)
Gely Arruda

Site do Escritor