Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A CAÇADA

O CAÇADOR SE APROXIMA SIGILOSO, QUIETO, ATE DE PENSAMENTOS, A ESPREITA, SEM NADA VER NA ESCURIDÃO APENAS O CHEIRO É UM RASTRO A SEGUIR, OUVIDOS AGUÇADOS ALERTA PARA QUALQUER RUÍDO ANORMAL AO REDOR TUDO SE AQUIETA TAMANHO É O MISTÉRIO DA NOITE, APENAS O CHEIRO DA ADRENALINA.
O UNIVERSO CONSPIRA E A BRISA SOPRA A FAVOR DO CAÇADOR
A PRESA PASSEIA SERELEPE EM MEIO OS ARBUSTO SEM SABER O PERIGO QUE CORRE NO SEU AMBIENTE NATURAL, COMO SEU LAR, PORQUE NÃO ESPERA A INVASÃO DE INIMIGOS, OCULTO PRONTO A LHE ROUBAR A VIDA, O PRESSÁGIO DA MORTE PASSA COMO LAMPEJO NO EXTINTO ANIMAL QUE ESTA PARA SER ACUADO, CAÇADO E ABATIDO, SILÊNCIO...
UM TIRO SECO NO AR, ARMADILHA, AGORA O CIRCULO DA MORTE SE FECHA, CHEIRO DA VIDA TIRADA, NUM ULTIMO SUSPIRO, E O CAÇADOR, HOMEM, SEMPRE MAIS EXPERIENTE, A CADA CAÇADA BEM SUSSEDIDA, A GLORIA!!!O PRASER DA CONQUISTA E DO DOMINO
mara
Enviado por mara em 16/10/2007
Código do texto: T696342
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
mara
Cachoeiro de Itapemirim - Espírito Santo - Brasil, 48 anos
442 textos (17347 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 03:35)
mara