Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Realidade de um Sonho

´por: Christian Cleber N. Alexandre

Finalmente cai a noite, trazendo consigo a esperança de que um dia possa compartilhar com aquela que tanto idolatro, a possibilidade de um amor perfeito.
Amparado pelo meu leito, imagino ela sendo só minha, podendo toma-la em meus braços e ter o privilégio de chama-la de minha amada.
Perco a consciência pensando nela. De repente, me encontro em outro lugar, e presencio uma aparição de total beleza.
Diante da mais linda paisagem campestre, presencio a mais bela imagem criada pela perfeição da natureza.
Era minha amada idolatrada, linda, graciosa, vaidosa como sempre, fazendo-me juras de um amor sincero e puro.
A grandiosidade daquele ser e a transparência da sua alma eram pontos que naquele momento, me confessavam que aquela era a pessoa que sempre procurei.
Aproximo-me dela, e como sempre imaginara, tomo seu delicado corpo em meus braços e uno nossos lábios selando em silêncio um pacto de amor eterno através de sinceros beijos.
Naquela tarde de verão, o céu continha um azul que jamais outrora havia visto. Tendo ele como fundo, brancas nuvens contracenavam com dúzias de andorinhas, que voavam acrobaticamente ao mesmo tempo que nos presenteavam com seu vasto repertório de belas cantigas.
Passam-se alguns instantes, e juntos presenciamos o pôr do sol, que lentamente insistira em se esconder por detrás de uma montanha, dando assim a vez aos integrantes do céu noturno.
Vejo uma estrela cadente atravessar o céu, mas não faço um pedido. Pois o que eu mais queria já tinha se realizado.
Tudo era perfeito, e a DEUS pedia que eternizasse aquele momento.
Mas no auge da minha felicidade, acordo e simultaneamente te procuro por todos os lados da pequena extensão de meu quarto. Não te encontro.
Olho para a janela que brilha com o amanhecer, lentamente retomo os sentidos e percebo que tenho que aceitar o meu maior medo até então.
Tudo não passara de um lindo sonho, que aos poucos se desfazera em proporção à minha retomada de consciência.
Meu coração que há instantes atrás era habitado pela felicidade, agora era prisioneiro quase que perpétuo da tristeza. Lágrimas quentes inexplicavelmente deslizam em minha face, ainda como se sentisse o perfume de seus cabelos, sinto que minha alma não passara de uma indefesa presa nas impiedosas garras da solidão.
Por alguns instantes, esforço-me em lembrar de todos os detalhes da cena ofertada pela minha consciência, na intenção de amenizar a decepção por mim vivida naquele momento.
Levanto-me e me aproximo da janela, na intenção de distrair meus pensamentos.
Lá fora, como nos meus sonhos, pássaros serelepes cantam e voam acrobaticamente dividindo a cena com o azul do céu, que naquele dia acordara mais forte do que nunca.
É, era uma bela manhã de verão. Para completar a coincidência, só faltava a atriz principal, que inutilmente por alguns instantes mais uma vez, fiz questão procurar.
Agora totalmente lúcido e fazendo parte da realidade do momento, à DEUS novamente me dirijo, e a ele suplico seu auxílio. Pois só com a ajuda dele, um dia meu sonho se tornará realidade.
Christian Cleber
Enviado por Christian Cleber em 25/10/2007
Código do texto: T708748
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Christian Cleber
Campo Limpo Paulista - São Paulo - Brasil, 42 anos
72 textos (6480 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 14:43)
Christian Cleber