Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Coluna social

Não descobri, ainda,
o jeito certo de
não dizer
 - terminou?
ou seria
de dizer
 - bastou?
Será que agora posso
voltar a ser
a sereia do
mar que não visitou?
Não tenta seguir-me.
Ficará a mar aberto
sujeito, predicado, nominal
maremoto
conchas pontiagudas
revoadas de pássaros
e dunas de sal...
Espere.
Vou sair na
primeira página
do jornal.
Sem lutas,
sem impasses,
sem polêmicas.
Colossal!
Amei, desamei,
re-amei...
O amor, meu amor,
salvou-me
de todo mal...
Dora Leal
Enviado por Dora Leal em 27/10/2007
Reeditado em 27/10/2007
Código do texto: T711707

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Dôra Leal). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dora Leal
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
507 textos (25834 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 01:41)
Dora Leal