Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Enxergar novamente as coisas

 Uma fé forte e firme em alguma coisa não prova a veracidade real dessa coisa crida, prova apenas a força e a firmeza de se ter fé nesta dita coisa crida.



 Nada é igual. Nada permanece igual. Tudo é diferente. Por exemplo, eu levanto o braço direito, e depois o repouso no sofá. “Depois eu faço a mesma coisa ”: levanto o braço direito e volto a repousá-lo sob  o mesmo sofá. Aparentemente alguém dirá: não houve novidade alguma nestas mesmas ações. A ação foi apenas repetida.
Tal observação desta pessoa está equivocada, pois em um primeiro momento eu levantei o braço direito, e num outro momento eu levantei novamente o braço. Isto é, houve uma nova ação: eu não  repeti a mesma ação, eu realizei uma nova ação, a qual me exigiu uma nova vontade de querer levantar o braço e de querer repousá-lo, como também houve novas necessidades fisiológicas que permitiram que meu corpo pudesse realizar a outra ação: a de levantar Novamente o braço. O que houve nesse caso foi uma permanência no ato da mutabilidade, e não a repetição do mesmo ato. Repetir o mesma ação é algo que por si mesmo é impossível.
No momento em que levantei o braço, na primeira vez, eu o fiz em um determinado instante temporalizado e simultaneamente temporalizante. Não haveria como desfazer o primeiro ato. Aquele primeiro ato ficou retido totalmente e impenetravelmente naquele instante temporalizante. Não há como aniquilar o primeiro ato realizado, mesmo que se matasse o autor do ato, isso não modificaria o fato de que o braço foi levantado naquele instante temporalizante. O primeiro ato está entranhado e eternizado naquele instante em que foi realizado. Por tanto, foi necessário um nova ação de levantar o braço, como novas propriedades fisiológicas de meu corpo para que este novo ato , aparentemente o mesmo, fosse realizado.
O vento que vai e volta jamais é o mesmo. Tudo o que ocorre neste mundo jamais é igual, tudo o que Trans-corre neste mundo e neste universo é sempre algo novo e modificante, afinal cada movimento rotativo que ocorre neste planeta é sempre um novo movimento, jamais é o mesmo movimento, é uma nova rotação permanente, inserida numa nova circulação ao redor do sol. Logo, tudo o que ocorre por aqui é sempre algo novo, e inovante.
Bem disse o poeta Alberto Caieiro: “Sinto-me nascido para a eterna novidade do mundo”.


gilliard alves
gilliard
Enviado por gilliard em 04/11/2007
Reeditado em 06/11/2007
Código do texto: T723031

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
gilliard
Acaraú - Ceará - Brasil, 37 anos
397 textos (64896 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 05:01)
gilliard