Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Escrevendo a História

Comecei escrevendo a história
Do pequeno mundo branco e azul
Com um sistema de relação de pessoas
No bater do relógio da estação
Não tinha o que comer nem um pão
Cometeu uma pequena heresia ao ignorar
Com sua amnésia que apaga suas lembranças
Nas migalhas de sua navalha constante
Eu estava inconsciente por falta de respirar
Como isso não ia me dar um carrinho pra brincar
Nas árvores da carne e osso queria eu chorar
Na forma como eu mostro meu amor por você
Dos truques da fotografia pregada no meu coração
Lembranças perdidas no tempo da estação
Diverte-me com uma fofoca local
Do pescador que queria pescar o coração do tubarão
Tinha que ser mesmo um homem velho sem cabelo
Não ficaria claro do que se trata esta história
Seus gestos também fazem brotar uma mentira
No espaço no corpo e na mão com óleo de bacalhau
Você não precisa se sorrir para discutir a mentira
O importante não é amar a solidão do mar
A tentação é argumentar seu coração
Na nave terra á importância de nossas almas
Um pouco de prazer para minha carne queimada do sol
Lembranças dos horrores dos campos de concentração
Preciso retornar de minha amnésia profunda
A questão humana é essencial para o amor
Minha mulher africana chega de trem
Na estação de contos e formas de alegrias
Entre ela vêm as mocinhas da cidade
Desprovida de emoção dos judeus
Puramente minhas pernas estão tremendas
Pois afinal eu á amo por eterna comoção
Suspense que termina num beijo de língua
Abraço com uma sempre palavra de amor
As verdadeiras questões até a aonde vão nós amarmos
A necessidade de abrir o meu coração para você
Terá de conceder este amor explosivo
Já escrevi um pouco desta paixão para o papel
Naquele momento em que o trem estava de saída
Nós lhe digamos que vamos demorar a chegar a casa
Interessante seu olhar de mulher sedutora
Não gostei muito, mas aceitei este olhar maduro
Lembrei de sua primeira foto em minha carteira
Ela deve se lembrar do nosso primeiro encontro
Não é que isso me tenha feito pensar nos dias anterior
Na sua voz solitária quando dizia que me amava
A questão desta lembrança me apaixona por você
Tenho que ser corajoso e manter o espírito livre
Para não terminar revelando uma ilusão perdida
Edilley Possente
Enviado por Edilley Possente em 08/11/2007
Código do texto: T728633
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edilley Possente). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edilley Possente
São Paulo - São Paulo - Brasil, 51 anos
632 textos (25403 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 23:46)
Edilley Possente