Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uma rosa brilha no meu jardim

Ela foi deixada para trás pela família
Escreveu uma carta para seu amante velho
Se referindo a ele por um momento de sua perda
Por ele rejeitado só foi sofrimento por um momento
Fez uma encenação sobre os muros da igreja
Ainda hoje se fala deste assunto na praça central
A lembrança das luzes se acendendo na catedral
Simplesmente não podem suportar esta pequena dor
Estamos separados por uma grande piscina
De nossa propriedade cercada de seus vestidos longos
Sua encenação tem um ar de charme que penetra o coração
Por muito tempo fui proibido de ver seu coração batendo
Na sua juventude foi marcante para mim na suas revelações
Na sua ação sé revela a menina pequena que você é
No puro vazio do seu coração sonhando com promessas
Sua fala era revelada para época de incertezas e desilusões
Nosso amor não tinha muito a ver com o tempo do relógio
Só tinha um herói no seu coração era perdido no ar
De suas lembranças daquela senhora jovem rebelde
Sedução vazia e promessas de mentiras carregadas na alma
Representou em seu desejo de morte uma alegria sem saber
Mundo terrível já esta na hora de partir realmente basta
Assistir este amor agora de avó que tem que visitar os netos
Para entender que talvez ninguém seja feliz por si só
Na minha casa La perto da montanha
Uma rosa brilha no meu jardim
Meu cachorro late sempre na hora de dormir
O esquilo sobe no meu telhado molhado
Para pegar caroço de pinha para comer
A criança chora no berço da casa vizinha
Pássaro canta para as pessoas ouvir
Sentado na varanda com meu cachimbo
Olho o trem parado La perto da colina
Nuvens chegam para molhar minhas flores
As pessoas vizinhas correndo para não se molhar
Estou com os pés dormentes e com dores
Grito de pavor vem La da cozinha
Não consigo me mexer da cadeira
Estou rindo das minhas pernas formigando
Passou um rato correndo na minha frente
Posso pegar um balde para jogar no rato
As roupas estão molhando no varal
Os gritos pararam e saio cambaleando
Assusto-me com o roedor e caio no chão
Fico ali algum minuto pensativo
Minha mulher chega para me ajudar á levantar
Estou espalhado na varanda só de cueca
Sempre deixo escapar este rato sem rabo
Vamos levanta vamos comer uma pizza
Esperei um pouco pedi que tirasse uma foto
Estou fazendo este registro para o futuro
As brincadeiras de um rato sem rabo
Decepção de ver o mundo colorido
Mais ainda gosto desta terra com cheiro de capim
E suas flores apodrecendo no meu jardim
Para meu espanto o trem saiu dos trilhos
A casa ficou agitada com a chegada da primavera
Sinto amortecido por te beijar minha amada
Você é uma lanterna para meu coração
Coloquei na sua cama um papelzinho escrito amor
Fui dormir á tarde como sempre acontece depois da pizza
Deixando você com os pássaros na cozinha
Minhas lembranças passam pela casa
Das meninas que brincavam na varanda
Preservei no lago um peixe colorido
Mais cedo o mais tarde eu irei pegar
Meu lampião mal dava para iluminar meu sonho
Queria eu preservar este paraíso dentro do meu coração
Estou espantado com minha tristeza deveria eu falar
Estou dormindo em um sono sem pesadelo
Estou sentido seu rosto do lado do meu na cama
Querido eu te amo, sobre este teto de amor
Feliz aquele que chegar á velhice junto com seu amor
Edilley Possente
Enviado por Edilley Possente em 16/11/2007
Reeditado em 16/11/2007
Código do texto: T739517
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edilley Possente). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edilley Possente
São Paulo - São Paulo - Brasil, 51 anos
632 textos (25403 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 20:37)
Edilley Possente