Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vou te amar...

Para onde isso tudo pode me levar
Essa dor que em meu coração, faz
com que pense cada vez menos e pequeno
para as minhas coisas, triste como solo esteja a noite.

Como dizer, que as águas,
se já nem águas se tem, num só lugar
em que antes jorrava e transpirava, junto com a felicidade
sendo agora, a única água, é a salgada
que passa por meus olhares, embaçando meu olhar.

O que fazer e que decisão tomar?
Deixo para que meu coração responda.
Mesmo sendo mais uma vez, errando,
sei que deva ser a melhor, entre minhas opções.

Coração, que sofre, que geme, que entristece...

Agora vejo o quanto és importante para mim
mesmo estando tão longe, e estando perto ao mesmo tempo
Posso te sentir, aqui comigo
com seu perfume de rosas incandecentes, com cheiro de céu.

Tu, meu anjo, é que fizeste isso comigo.
Tu me maltratas por te quer
por querer bem
e querer-me em seus braços.

Como pensar em viver, se tu és minha vida?
Não há em que pensar,
em quem pensar
em mais nada, além de ti.

Tudo anda tão pesado e escuro.
o dia, com afeição de noite
me faz deitar e esquecer de minhas obrigações
e esqueço de sonhar.

Agora já nem durmo,
antes eu sonhava.

Que saudade que tudo ainda me dá
Mas de tudo, que eu ainda não vi.
Meu coração bate sem sentido e se dá
pensa ser vazio, ao pensar onde esteja, além de aqui, dentro de mim.

Sento a luz do sol
clareando a imensidão, deste meu mundo pequeno
a que vivo cercado de pensamentos inoportúnos
e que sem ti, comigo, se torna nada.

Como posso ser amigo, de quem amo?
Não existe amizade entre a gente
Não existe amizade no peito de quem ama e quer bem
Não existe sentimento por sua parte...

Meu coração suspira
como se estivesse afogando
nas lágrimas de quem já não chora mais
e não cansa de dizer: Só falta você.

Como a ferida de um pássaro,
perdido à imensidão do mundo sem abrigo,
eu espero que possa me suprir
a outra metade do meu ego.

Batendo, está meu coração
Porém não sei por quanto mais
ainda agüentarei ficar aqui
escrevendo à sombra dessa árvore.

Como pode ser tudo tão assim?
Será tão difícil amar?
Como e quanto mais, poderei ficar
te esperando aqui comigo.

Mas enquanto o mundo girar
e o calor da terra, subir.
Enquanto uma estrela brilhar
vou te amar...
Rafael Rezende
Enviado por Rafael Rezende em 19/11/2007
Código do texto: T743653
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rafael Rezende
Sumaré - São Paulo - Brasil
69 textos (3506 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 08:34)
Rafael Rezende