Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Estava pensando...

Hoje percebi  que nem sempre dizer “eu te amo” a cada minuto, quer dizer que você realmente ame a pessoa, ou que a pessoa realmente ame você. Pode até amar, mas não com intensidade, porque, veja bem...  soltar essa frase a cada minuto se torna como um “bom dia”, vira rotineiro e a emoção de ouvir acaba, o “eu também” faz parte de seu dia, e a magia se perde e vira apenas mais um hábito entre milhões que você tem.
O  verdadeiro “eu te amo” surge naquele momento que você não espera, da pessoa que você pensou que jamais ouviria , e aí você olha assustada e fica sem o que dizer. E essa pessoa não repete o que disse, por vários dias, semanas...meses, até que novamente ela te surpreende, olha em teus olhos e diz aquelas simples palavras, mas com tamanha intensidade que passa mil coisas pela sua cabeça, teu coração acelera, as palavras se perdem, simplesmente não surge uma reação, e sem querer você sussurra “eu também te amo”, e assim ficam os dois ali um sentindo a respiração do outro totalmente sem o que dizer, e nada ali perto importa mais.
A magia, não está propriamente nas palavras, e sim no momento que você proporciona. Dizer “eu te amo” é fácil, um cara que está ali na esquina pode passar por você e dizer isso sem nunca tê-la visto na vida. Agora dizer isso no momento certo, na pessoa que se encaixa com aquilo tudo que você está vivendo...ai sim, é o melhor jeito de acreditar no sentimento.


Mas sei lá...
Apenas estava pensando.
Evelyn Varella
Enviado por Evelyn Varella em 24/11/2007
Código do texto: T750122

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Evelyn Varella
Indaiatuba - São Paulo - Brasil, 28 anos
38 textos (4230 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 08:25)
Evelyn Varella