Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não desanimes


Mas se um dia você olhar e não me ver mais,
Se mesmo depois de limpar seus olhos e lavá-los com água não conseguir me enxergar,
Caso não consigas mais sentir meu cheiro, meu suor ou mesmo o calor de meu corpo...
Não desanimes...
Realmente não eram as marcas que queria deixar..
Talvez para me ter novamente por perto tenhas que fazer algum esforço,
E tenhas que ignorar aquilo que você mais confia – seus sentidos...
E talvez devas fechar os olhos, e usar a cabeça..

Daí então, talvez você me veja,
Quem sabe consiga sentir-me perto e até sentir meu cheiro..
E logo que seus olhos arderem, e mesmo fechados se encherem de lágrimas tenha a certeza,

De que então eu estou a seu lado.
Vivendo como mamutes, comendo como bestas, brigando como cobras, chorando sem por que.. nos enchendo de vontades, suprindo apenas nossa futilidade, confiando apenas em nossos óbvios sentidos nos leva a crer na frieza, na tristeza, na inverdade.
O que é a vida senão o que fazemos dela?
O que são os amigos senão anjos que nos guiam?
O que são os filhos senão alegria?
E os pais senão a certeza?

De que vale o dinheiro se não possuímos uma boa companhia?
Diante dessas pobres dúvidas, concluo que a vida não pode ser um corre-corre desenfreado, nem um estresse incalculado...
Viver deve ser mais do que é..basta sabermos encontrar seu por que.
Abrace enquanto a carne ainda existe, elogie enquanto ainda existe um sorriso...viva apenas por viver..
L Nissola
Enviado por L Nissola em 29/11/2007
Código do texto: T757600

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
L Nissola
Curitiba - Paraná - Brasil
65 textos (3863 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 03:31)
L Nissola