Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AGONIA

O amor agonizava…
Num canto frio e escuro…ele se encolhia…
Chorava…assustado olhava pros lados…
Procurava uma cura…uma saida…
Buscava aflito…um linimento…
Uma acolhida…pra sufocar seu lamento…
Uma Mao segura…que não limita…que compreende…
Buscava um colo…um abraço amigo…nao uma compania aflita…que não lhe entende…
Que só impõe…persegue…chantageia…ameaça…
Queria seguranca…certeza…
Queria uma bebida nobre…nao uma mera cachaça…
Pra apagar seu tormento…
Queria um afago…um carinho…
Todos o olhavam…mas ninguém se aproximava…
Pra lhe dar consolo…
Os que o observavam diziam…pensavam…
É um tolo…um otario…
Sonhava tanto…acabou jogado… o salafrario…o infeliz…
Só julgavam…condenavam sem lhe dar defesa…
Marcado pra sofrer…perseguido…era sempre por todos incompreendido…
Um sentimento ungido pela dor…maldito…
Que antes era valente…de verdade…de repente…
Se esconde…encolhe…irreconhecivel…Virou covarde…
Cedeu ao medo…a chantagem premente….
Ou será que foi conivente???
Fato é que adoeceu…hoje sente frio…solidao…cansaço…
Sofre muito julgamento…
Esta acuado…sem espaço…
Todos lhe viraram as costas…familia…amigos…amigos???
Se fossem com certeza entenderiam…ajudariam…
Lhe dariam apoio…torceriam por ele…
Mas isso não acontecia…ele lentamente …matava…morria…
Estava jogado num canto…caido…no chão…
Sem força…sem respeito…de nada …
tambem…
O que antes era intenso…forte….quente…
Hoje é abandono…nao existe…só sofre pelo jeito…
Esta atônito…descoberto…ferido…deu defeito…
Um João ninguém…
Mas um nobre não pode acabar assim…
Tem La dentro guardado…
Algo que não lhe foi ainda tirado ainda…
E que pode novamente lhe salvar a vida…
Mostrar um novo caminho…um novo rumo…uma saída…
Fazer com que levante…renove o orgulho…
Com que siga adiante…
Basta apenas querer…
Deixar de sofrer como um doente…um coitado…
Resgatar a força vital…o sentimento latente…se sentir de novo amado…
Pois adormecido está…mas ainda não morreu…
Apenas esta carente…fragil…enfraquecido…
Mas ainda pode virar a mesa…
Ele no fundo sabe…
Do outro lado da rua…da sarjeta em que se encontra…
Se chamar bem alto…sussurrar…
Vira lhe buscar…acalentar…fortalecer…dar segurança novamente…
O seu eterno e inesquecivel ombro amigo…
Eros kamadeva


eros kamadeva
Enviado por eros kamadeva em 03/12/2007
Código do texto: T762448
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
eros kamadeva
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 61 anos
93 textos (9695 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 09:50)
eros kamadeva