Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

URUBUS ADEQUADOS

Nossos gestos de caridade maciça, "à moda Não sei o que lá Esperança" não residem no amor aos que precisam. Moram mesmo é no amor aos astros e às estrelas televisivas. Quase sempre não pensaríamos em ajudar, se não fosse por esses detentores da obediência e do fanatismo das massas.
Pode ser que o segredo esteja também no nosso preconceito. Se ajudássemos diretamente teríamos contato direto com os adolescentes e crianças marginalizados dos quais queremos distância, tanto quanto os ídolos, que fazem tudo com muito profissionalismo, mas delegam a outros, de mundos mais próximos aos submundos da pobreza extrema, o descarrego do que sobra da catação. A prestação de contas das rebarbas que chegam ao rodapé dos últimos contemplados, que nas propagandas são os primeiros.
Todos têm sobre a cabeça os urubus adequados aos seus dramas. O que nem todos sabem é que os urubus são urubus; não os arcanjos de que se trajam para tirar vantagens em prestígio, fama, poder e mais riqueza, forjando ações sociais de alcance fraudado. Muito aquém do que alardeiam. Às vezes, de alcance zero.
Demétrio Sena
Enviado por Demétrio Sena em 03/12/2007
Reeditado em 11/12/2007
Código do texto: T763192
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Demétrio Sena
Magé - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
3050 textos (61796 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 09:09)
Demétrio Sena