Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CORTAR O LAÇO...

Podemos, queremos, sentimos, falamos, duvidamos? possuímos, a tesoura, o poder, o destino, pra que seguir? pôr que seguir? perguntamos, procuramos, desistimos? é laço, nó, ou norte? fraco? linha, barbante, ou aço, aço puro, liga nobre, ou ferro puro, liga pobre? podre, fraca, magra ? ou viva, forte, saudável e amarga, saber ao certo, não sei, mas, tento procurar, esmiuço, esculacho, o que é ao certo, não acho, agulha em palheiro, difícil, perdida, escondida, nesta procura, angústia, quase me mato, procuro de fato, cansado, deito no leito, sem peito, de fato, procuro e não acho, pode ser coisa forte, sem sorte, sem porte, escondida, maquiada, não há quem suporte, seja forte, rumo norte, vá que a sorte, te acompanha? não te estranha, entranha, te cobre, te rasga, te sorve, o suco, o mel, o gosto, o cheiro, que cheiro! agrada, agarra, não gruda, mas muda, de pessoa, encanta, a gente, que sente, a mulher, sensual. como sair? como entrar? procure a saída, a entrada, ela pode ser amada, desejada, pôr outro, pôr todos, ela que sabe, ela quer, mulher, colher, de chá, café, ou sopa, que louca, ela diz que ama, será? loucura, fissura? foi ou é pura? de pensamento, palavras talvez, será que acredito, condenar? absolver? ou esperar o veredicto, o tempo é curto, enorme esperar, custar, demorar, nada de correr, prá não se esquecer, esperar é melhor que sofrer, sofrer de mal da pressa, correr, sufoco? não dá certo, espera mais um pouco, ela virá pôr certo, talvez nunca prá voce, tu não foi esperto, falou demais, envolveu sentimento, falou de calor, amor, até de momento, não soube medir, exagerou, que bobo! foi até ciumento, que vergonha, pamonha, deixou de lado teu valor, foi incerto, incapaz, grudento, se continuar assim, vai dormir no relento, bobeira, asneira, desculpa, peca logo antes que passe, coisa assim, dá até impasse, se fosse juiz, julgava e condenava, falava, até as orelhas puxava, segurava com forca, sacudia, se pudesse até batia, dava sentença alta, grande, deixava muito tempo preso, de molho, furava até um olho, ia enxergar num só, bobo, besta, bocó, pessoa quando é sua, não se prende, preocupa, interessa, a gente até entende, mas controlar, sai prá lá pastel, tu tem que virar papai-noel, prá botar tudo num saco, carregar junto contigo, agarradinho, não dar espaço, que coisa feia! tu ganhou ela na meia, ou foi no sapato, pois nem meia tu não tinha, era bem pobre, ralé, ainda pôr cima tinha chulé, vai ver que é pôr isso, de tanto aprender como lidar, com ela esqueceu, ficou babando, sonhando, sininhos até escutou, acorda cara! ela é linda, bela, meiga, gostosa, quase pura, mas também é segura, e derrepente pode virar pó, e aí? diante do fato, acontecido derrepente, tu vais ficar muito triste, tua cabeça um nó, e papai-noel de dedo em riste, vai te dizer, segura agora, não aceito devolução do presente. nessa estória eu brigo, discuto, devolvo sim, o dito cujo, se ele não me quer, não fico com  o presente, dependendo pode dar até dor de dente, dor de barriga, na perna pode dar formiga, embrulho e passo prá frente, sei lá se ela roga praga, eu nessa idade não posso correr risco, e se estraga? não agüento, preciso guardar prá depois, prá bem longe, prá outra encarnação, e se a gente voltar irmão? faz isso com a gente não, deixa eu voltar bem perto, nem separa a gente de maldade, se eu ficar bem longe e não tiver telefone, vou morrer de saudade.
Eros kamadeva***


eros kamadeva
Enviado por eros kamadeva em 08/12/2007
Código do texto: T769268
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
eros kamadeva
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 61 anos
93 textos (9696 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 04:11)
eros kamadeva