Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O veneno em mim

Delírios de amor,o corpo adoece,a mente padece,não vejo nem sinto e nem ao menos posso me confidenciar com alguém.Estou solitário em minha jornada e tudo que ganhei,pouco tempo durou e voltei a ter o que me pertence,o nada.Nessa caminhada,meus pés frios  e calejados,meu rosto ainda jovem,demonstra já os traços de sofrimento,meu corpo mal consegue suportar o peso de minha amargura ao longo dessa curta estadia terrena e o coração já bate enfraquecido,porque esqueceu a arte de amar.Vou assim vegetando,rastejando como uma serpente,picando todos aqueles que vejo em minha frente,minha única defesa é o veneno que me envenena,que me mata aos poucos e me devora com o efeito de tua dor.
JOÃO MOLON NETO
Enviado por JOÃO MOLON NETO em 22/12/2005
Reeditado em 27/12/2005
Código do texto: T89451

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (João Molon Neto (Cavaleiro da Luz) /www.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JOÃO MOLON NETO
Franco da Rocha - São Paulo - Brasil, 34 anos
331 textos (17224 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:48)
JOÃO MOLON NETO