Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POEMA ÚTIL

(22/11/05)
Perdi o sono, não por insônia, mas pela ânsia de produzir. Meu corpo está exausto, a mente, inspirada. Nada mais importa além de idéias e palavras... O que mais esgota minhas forças não é o esforço físico ou mental, mas a pressão sobre mim colocada. Cansei de fazer somente a vontade dos outros e, principalmente, de ter que ser agradável o tempo todo... tudo isso já não faz sentido. Chega de mentiras! Encaro a verdade de frente, por pior que ela seja. Prefiro fazer isso do que olhar no espelho e enxergar não a mim, mas o reflexo daquilo que as outras pessoas esperam que eu seja.
Não me importo em ser criticada, mas odeio ser julgada e menosprezada por pessoas que não sabem avaliar minhas qualidades interiores, pessoas que não possuem valores próprios e vivem segundo as normas da coletividade. Irrito-me ao ser considerada comum, igual aos demais. Não me julgo pior nem melhor do que os outros, apenas não quero pertencer à massa dos desinformados, sem perspectivas, sem sonhos. Sou diferente da maioria por enquadrar-me em um pequeno grupo que consegue analisar o mundo de forma crítica. Sei expor o que penso, colocar pra fora tudo que fica entalado em minha garganta... e por mais que eu perca tudo, esse dom ninguém me tira.
Mas o que acontece quando começamos a agir por conta própria, fugindo dos padrões convencionais? Somos considerados anormais, problemáticos, loucos! É por causa do preconceito, da opressão e da censura que muitos se calam, deixando de dar suas contribuições ao mundo.

Joyce Amorim
Enviado por Joyce Amorim em 23/12/2005
Reeditado em 16/12/2011
Código do texto: T89758
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Joyce Amorim e o site http://www.recantodasletras.com.br/autores/joyceglenda). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Joyce Amorim
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 27 anos
141 textos (15414 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:06)
Joyce Amorim