Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

APOCALIPSE PESSOAL

Ao final de meu tempo,no declínio de meu corpo,sinto um frio arrepiante,uma dor que me amarra e num ultimo suspiro sinto o ar entrar em mim e me envenenar a cada tentativa de viver um pouco mais.

No meu APOCALIPSE eu lembro de tudo que fiz,como um filme de terror que me assombra em seus detalhes crucificantes,eu choro como um abandonado e vejo mais adiante,que fui eu quem me abandonei.Vejo nos meus olhos lacrimejantes que rastejei aos meu pecados e desejos profanos,sinto uma dor tremenda que me devora o peito,que me aflige em tormentos macabros e me consome tal,como um abutre devora sua presa

Neste meu APOCALIPSE eu fui injusto,falso,ambicioso,avarento e iniquo em todos os sentidos derivados da palavra.Eu matei,eu jurei em falso,eu traí,eu torturei,eu desprezei,eu ofendí e eu neguei minha fé em mim mesmo e no meu própio Criador.
JOÃO MOLON NETO
Enviado por JOÃO MOLON NETO em 27/12/2005
Reeditado em 27/12/2005
Código do texto: T90845

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (João Molon Neto (Cavaleiro da Luz) /www.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JOÃO MOLON NETO
Franco da Rocha - São Paulo - Brasil, 34 anos
331 textos (17225 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 15:00)
JOÃO MOLON NETO