Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

IMPRESSÕES VERDADEIRAS I

Há aqueles que lutam um dia; e por isso são  bons;
Há aqueles que lutam muitos dias; e por isso são muito bons;
Há aqueles que lutam anos; e são melhores ainda;
Porém, há aqueles que lutam toda a vida; esses são os imprescindíveis.
                     Bertold Brecht.

                                                                                                 
                                                            Sou do tipo de cabra amante da verdade, da inteligência e da sabedoria. De modo que estou sempre à procura de fenômenos nos quais estas dimensões se manifestem.

Ao ser eleito, em assembléia, para compor o que se denomina “Comando de Greve”, confesso ter ficado meio ressabiado. Não obstante, com esses dias de paralisação, tal estado foi deixado para trás dando lugar  a uma certeza de que me encontro em meio a um grupo de colegas absolutamente convicto  da  “transcendentalidade” da Cidadania. Ou seja, Política, Participação, Consciência são nada se a totalidade do sujeito não se fizer presente. Nos ensinamentos destes mestres está bem claro: ou se luta por tudo aquilo que for capaz de nos tornar mais humanos (e quantas coisas, meu Deus) ou estaremos nos apequenando como  cidadãos.
 
Só a presença da professora Gilda Schmidt no movimento (que teria tantos motivos para não participar) me enche de esperança e redobra minha convicção de que, apesar das intempéries, vale a pena ser professor. A senhora, sem a menor sombra de dúvida, é daquelas que fazem o sol estalar na mais resistente das noites. Que dizer do  professor Albano Pereira, e do professor Fábio Duarte, e  do professor Caio Silveira, e do professor Antônio Carlos, e da professora Adriana Cristina Santos, e do professor Antônio Nobre, e do professor Fernando Bandeira, e do professor Antônio Cláudio, e da professora Zoreide Maia? Ora, os senhores e senhoras são autênticos desbravadores de possibilidades. Com vocês, à Roland Barthes, aprendemos que neste mundão tresloucado o que vale mesmo é sentirmos profundamente os genuínos sabores das coisas. Com vocês, tenho ceado o mais sublime dos banquetes, que outra coisa não é, senão a comunhão da Justiça. Portanto, brechteanamente falando, vocês são  imprescindíveis.



Obs. Reproduzo este texto como uma homenagem aos colegas da Universidade Federal do tocantins que, ao longo da última greve, foram à luta. Não ficaram na retótica demagógica e tampouco oram passear. A lista, é claro, é enorme; todavia, estes compuseram o que se pode chamar de "batalhão de choque". Valeu!!!
Ary Carlos Moura Cardoso
Enviado por Ary Carlos Moura Cardoso em 28/12/2005
Código do texto: T91213
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Normal.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ary Carlos Moura Cardoso
Palmas - Tocantins - Brasil
1002 textos (256342 leituras)
1 áudios (293 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 04:52)
Ary Carlos Moura Cardoso