Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A visão de um Indigente

Miserável mendingo,pobre e imundo,vagabundo e hipócrita,vive sempre a me olhar com orgulho e ambição pelo que tenho.Esse homem sem pudor,preguiçoso e briguento vive a me espiar e tem enorme inveja do que tenho,ele deseja me levar consigo para o mundo dele,um lugar cruel onde as pessoas se agridem e matam-se pelo seu cantinho,um hospicio de loucos que só querem ter sem ao menos merecer e nunca respeitam seus próximos,esse ambiente iniquo e sujo.Eles veem a mim algumas vezes e pedem para que eu vá com eles e lhes ajude em suas obras malignas,porém não quero me sujar com tuas imundices,apenas quero viver aqui,debaixo da ponte,bem longe desses homens engravatados e ambiciosos que só querem levar o que tenho e o que lhes falta,a dignidade de viver e o compromisso com Deus.
JOÃO MOLON NETO
Enviado por JOÃO MOLON NETO em 29/12/2005
Código do texto: T91589

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (João Molon Neto (Cavaleiro da Luz) /www.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JOÃO MOLON NETO
Franco da Rocha - São Paulo - Brasil, 34 anos
331 textos (17224 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:13)
JOÃO MOLON NETO