Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mesmo morto,quero germinar

Faço uma oração aqui dentro deste túmulo,
ergo minhas mãos já endurecidas e clamo
por tua misericórdia.Num fardo de terra
eu rogo com todo meu sentimento e choro
com as lágrimas que ainda restam em meus
olhos.Meu corpo está se decompondo,mais
aindo quero me redimir do que deixei de
fazer,ainda tenho uma ultima semente que
quero plantar,,ainda que esteja falecida
eu quero acreditar que ainda possa germinar.
JOÃO MOLON NETO
Enviado por JOÃO MOLON NETO em 01/01/2006
Código do texto: T92974

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (João Molon Neto (Cavaleiro da Luz) /www.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JOÃO MOLON NETO
Franco da Rocha - São Paulo - Brasil, 34 anos
331 textos (17224 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:04)
JOÃO MOLON NETO