Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VIGÍLIA

Ladram, lá fora,
perdidos no esplendor mudo das rosas,
os galgos - animistas do luar...-

Há um piano gemendo na penumbra
e, sobre a mesa de desenho fino,
um livro de poemas, a sonhar...

Ouço a voz do jardim... cismo... divago...
incorpora-se em mim, celestialmente,
a ternura vidente, luminosa,
deum Cristo branco, leve, sonhador...
E analiso o meu drama de homem triste...
E entro na engrenagem torturante
do que vi... do que sei...   do que senti:
uma criança humilde, uns tamanquinhos..
artistas pobres namorando rosas,
pintando rosas, sem chegar ao fim...
a tosse de uma loura mulher magra...
um esquife... uma risada... um bandolim...

Ladram, lá fora,
perdidos no esplendor mudo das rosas,
os galgos - animistas do luar...-.

 

Julio Sayão
Enviado por Julio Sayão em 17/01/2006
Reeditado em 25/01/2006
Código do texto: T100079
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Julio Sayão
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 93 anos
65 textos (39425 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 20:44)
Julio Sayão