Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PORTAIS DA LUZ

O vergel luminoso do Infiltramento Cerúleo
anuncia com Vozes abafadas
as reminiscências do Porvir.
Rumores de ventos fortes
vergastando os montes do Retinir Violáceo
em aprimoradas cores nos relâmpagos,
que norteiam as aberturas pelo Desdobrar Celeste
nas refulgentes encostas pelas Nebulosas...
Espargindo nos orvalhados de poeira brilhante
pelo anoitecer venturoso.
Abre os braços na escalada da intempérie.
Perfuma o âmago do desfalecimento harmonioso
que sopra-te as partículas multicores.
É hora de assoprar o ameno.
De destilar o macio.
De encontrar a paz.
De dar morada ao Pae Celeste.
De engolir o vago e o inútil.
De exalar os suaves respingos de sonhos dourados.
Fecha os olhos e esquece a dor.
Ela não é maior que a dos menos privilegiados.
Cuida de afugentar as arestas.
Cuida de esquecer o estilhaço na carne jovem.
Sorri pelas mãos negadas.
Não penses em querer o carinho, o amor
de quem não está apto para ofertar.
Não sofras nas pequeninas cousas,
pois o Amanhã responderá duplicado
aos sofrimentos de hoje.
Ouve as Vozes que dão novas probabilidades
de aprimoramento.
Cala-te diante da Exuberância das Leis.
Prepara-te para ouvir o hino
da insofismável nmultidão de astros!
Busca dentro de ti forças novas.
Abre o Arsenal Antigo.
Escuta no Silêncio o murmurar suavíssimo
da impregnação das Falenas Azuis.
Que não te consuma a úlcera
nem te aprisione o veneno.
Derruba o último painel
e transpõe os Portais da Luz.
Abre as mãos e esparrama o mel!...
Aninha Caligiuri
Enviado por Aninha Caligiuri em 17/01/2006
Código do texto: T100250
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aninha Caligiuri
Maringá - Paraná - Brasil
70 textos (1359 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 11:04)
Aninha Caligiuri