Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SUSSURROS DO RECANTO... ERÓTICA!!!!

Dama Iluminada ...

Poetisa das palavras rebuscadas no perfeito uso do vocábulo dando-nos adeus?? Não entendi nada. Da Arte no perfeito uso da palavra, lançando-se com desassombro
 Na busca da expressão do seu mundo interior.. Tua literatura é algo que me arrebata. A facilidade que tens ao escrever é um dom único concedido a poucos, incluindo a semântica. Fiquei meio assim, pensei, é o começo do fim. Alguns coitados errantes não vêem nem o sol e o sal que jorram das dunas do seu lirismo e deságuam nas praias de Copacabana.. A sua poesia tem um sabor que nos faz ler-te com muito louvor!  Sofreremos com a perda do conhecimento e da arte. As almas dos recantistas estão marcadas pelos seus lindos textos. Mas há uma verdade incontestável: uma lágrima de meus olhos verdes! Não tens que lamentar por nada...serás bem vinda em qualquer lugar...e por onde andar e lá deixar suas palavras, eu as buscarei para inserir no meu texto.. "No principio era o Verbo"..Línguas...maneiras de soltar a palavra falada...escrita... Bendita a língua que escreves, malditos os que não a querem entender.. .Língua de Camões...nosso imortal poeta que pela língua se imortalizou e o feito de um povo eternizou...ainda hoje falamos a sua língua...A ahh...Mas as diferentes emoções que expressamos no tom da nossa voz...podemos dizer "Vem cá..." e ser uma ordem... Um ser de tamanha envergadura não deixa o vazio, pois sem ti esse Recanto perderia um pouco de sua vida. Amo tua língua e o que fazes dela: Não sei o que se passa!
 Mas o ambiente é benéfico, mas entendem a língua universal... .Língua que desce no teu corpo em percurso ardente e molhado...colocando em actos, o que as palavras te disseram...Até chegar ao teu centro de prazer e te levar ao céu em delírios de amantes... Língua....Tudo isso...para tudo isso...serve-nos a língua... Amo teu poetar, amo tua ousadia poética, amo tua Língua e o que fazes dela: que a semântica, os semantemas e os lexemas jamais te calem, eles que se reciclem e aprendam contigo. Não mais lerei DETH Morrendo do prazer, que me obrigava ao dicionário procurar realizando a língua como ninguém.. Palavras tão diferentes que nem pensava achar. Deth personifica a língua, criando uma sonoridade poética de brilho próprio! Linguagem é a do brilho do sol! Ninguém obscurece. Línguas que muito falam, poucos ouvem, olham umbigos, sem ver o próprio... Recomendos são sempre bem-vindos. Mas se for para você um grande vôo alçar ... Não , não sei o que se passa, mas o ambiente é benéfico. Onde querida és... Nada pode mudar curso inigualável dos versos, saboreiam o linguajar dos mudos o drama dos surdos Mas entende a língua universal... Serei eu a primeira a te parabenizar, línguas que muito falam, poucos ouvem, olham umbigos, sem ver o próprio...M as não penses que serás do recanto esquecida vale para todas as línguas, vale para todos os gostos...Em nossos corações, iluminada estarás, apenas adormecida!  Poderia ficar escrevendo...escrevendo até cansar sou por demais sincera, simples no escrever. Um percorrer de caminhos com muita emoção e sentimento, mas quero que saiba, antes de ir-se embora, que nas preliminares o imaginário seja afrodisíaco! Sutilezas...Ventos poéticos! Ó vento...traz de volta minha poetisa. . OH FILHA DOS VENTOS, tão forte e guerreira, que com a magia dos versos, nos leva para tantos lugares, que nossa vã inconsciência, não imagina encontrar... OH FILHA DOS VENTOS, amiga e faceira ,sopra seus versos em meus ouvidos, com a tua doce calmaria...Bem ti digo ó Poetisa dos Ventos! Essa sensualidade forte, este linguajar escandaloso, mexe comigo e como! Acho que sou encantada com LÍNGUA, tanto o apêndice da boca, como a do nosso vernáculo. Ainda acho que o dicionário não é, de jeito nenhum, o "pai dos burros". Você já viu gente burra consultar o dicionário? (...)Até que essa poesia , SUTILEZAS... Á LINGUA dedicada carinhosamente ao RAFERTY, eu não precisei consultá-lo! Será que você estava "normal" quando escreveu essa bela poesia? TO ME SENTINDO, COMO UMA FAMÍLIA, CUJA MANA DÁ DE LOUCA, E TODOS SOFREM... SINTO MUITO, MAS TU JÁ NÃO TE PERTENCES, ÉS NOSSA, E COMO TAL, FICARÁ PRA SEMPRE. QUEM PODERÁ ESCREVER UM TEXTO TÃO LINDO COMO ESTE... Provocante, delicioso, excitante. Um poema de rara sensualidade. SUTILEZAS... Á LINGUA.  Esta pérola me emudece. Sinto algo no ar, meus olhos marejam. Minha boca está seca e minha língua trava. A Musa já tem seu lugar no Olimpo. RAFERTY...
Adoramo-te. Beijos poéticos com saudades..De você.



Amigos queridos, meu muito obrigado! SUTILEZA Á LINGUA, alcançou meu objetivo... Polêmica termômetro, a temperatura subiu os ânimos acirraram-se, e hoje estou convicta, que meu escrever rebuscado tem publico...A gosto para tudo. A poesia não esta na gramática e sim na emoção expressa !Eu faço as duas, sem falsa modéstia...
Proponho uma Ciranda LINGUA...Em todas suas funções. TEXTOS ENVIADOS A FADA DAS LETRAS, INUNDAREMOS O ORBE DE LAMBIDELAS
E SEMANTEMAS LÉXITAS, venham somar nesta linguagem... Beijos poéticos morrendo do prazer. Deth Haak 19/01/2006

Deth Haak
Enviado por Deth Haak em 19/01/2006
Código do texto: T100874
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deth Haak
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 57 anos
547 textos (65348 leituras)
50 áudios (9715 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 20:16)
Deth Haak