Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As facetas da poetisa

Veste-se de anjo,
fala como menina,
pinta-se como mulher,
é  a dona da loja,
depois a fêmea no cio,
a lôba, a esposa
a sem-terra que leva o cantil
despe-se de todos os andrajos
e veste-se da gala,
empina o rosto
e faz versos com gosto
de ultrajes,
faz às vezes o seu traje
De máscaras
 de inocente
de pura, casta
e num repente:
indecente
moleca atrevida
nua
despida de seus males
chora em imensos ais
diante de todos,
meros mortais.
Sem preconceitos
loucuras ou insanidades
criancice ou meninice
é seu esse jeito
próprio e impróprio de ser

01/07/01  23:23 h
Rosy Beltrão
Enviado por Rosy Beltrão em 29/12/2004
Código do texto: T1017
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rosy Beltrão
Estados Unidos, 62 anos
155 textos (31368 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:56)
Rosy Beltrão