Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bambu

Concordo com o que foi dito,
E discordo também.
Ambíguo?
Como eu.
Fraco?!?
Sim,
Mas não por ser errante
(como você também é).

Fraco porque num lapso,
Cheguei a pensar que você
Menina,
Fosse capaz de receber meu presente.

Fraco quando pensei,
que compartilhar contigo sentimentos e impressões,
Poderiam te fazer trocar de lentes.

Sim,
Refiro-me à seu olhar (sua percepção).

Quem sabe usar lentes que te fizessem enxergar
Além do meu ser.

Lentes que te ajudariam a desvendar (minha’lma humana).

Eu tão errante e tão fraco,
Quanta ingenuidade tua,
pensar desta forma.

Você tão forte,
Não é mesmo?

Mesmo marruda,
Mesmo não aceitando contrariedades,
Mesmo sem me aceitar,
Mas lembre-se.: somos espelhos.

Tenho para mim,
Que tudo o que é inflexível e rígido,
Se rompe ou cai por terra.

Por isso escolhi ser BAMBU,
Que aprendeu a acompanhar o vento,
Inclinado-se.
Não se rompe, apenas acompanha
O movimento dos ventos.

E, eu?
O da vida.


Leila Brito
Enviado por Leila Brito em 07/04/2005
Código do texto: T10174
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Leila Brito
São Paulo - São Paulo - Brasil, 39 anos
59 textos (5416 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 10:00)
Leila Brito