Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Laudo do beijo inacabado!

Agruras passadas, distorções na letra...
O copo que a tempestade enche
Por esse vazio que se multiplica
Essências ditosas, espinhos & frangalhos!

Arma-se uma pressão externa
Do que se fala e nada se vê
Pelo que induz latitudes alternadas
Virando de lado para dormir

Leite seco em peito exposto
Traquinagens de outrem no amanhecer
Uma música sem melodia, cáustica soda...
Andarilhos da noite adentram

Mal versado solfejo, prosa sem rima...
Ocultas mensagens a transparecer
Das cismas, cisternas rachadas, óleo...
Muro no caminho, a vez do não...

Vaza a pécula, arroio insone...
Rareia a voz da compreensão
Só, ladrilho, espelho quebrado...
Da parca sobra o Porto e o luar!

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 21/01/2006
Código do texto: T101936
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120250 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:55)
Peixão