Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR SEM TEMPO

[Um poema de 1983)

Garota,
soubeste curtir meu verso.
Fiquei contente.
Vi, de repente, que não deixei
o amor em mim envelhecer.
O coração permanece adolescente!

Certamente,
no teu jovem coração
vibra o mesmo sentimento,
a mesma ânsia de dar,
a mesma antiga carência
que no meu.
Acalentas, com certeza,
os mesmos sonhos matreiros,
as mesmas crenças teimosas
e as mesmas esperanças
que eu.

Tão bom, garota,
saber que sentes
meus encantos,
desencantos,
meus enganos,
desenganos,
meu eu vivido
e meus planos.
Tão bom, garota,
poder falar de perto
- na linguagem de amor de um coração sofrido –
dos meus quarenta
aos teus quinze anos.

Sal
Enviado por Sal em 22/01/2006
Código do texto: T102214
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sal
Marília - São Paulo - Brasil, 78 anos
507 textos (44782 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 21:55)
Sal