Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A PERERECA DA VIZINHA.

Hoje falei do meu pinto querido
E veio Ana Valéria,
Querida amiga deste recanto,
Lembrar da perereca.

Então, pra fazer um par perfeito
Sem defeito gramatical,
Deveria eu falar do meu sapo
Criado no quintal
Da minha cueca.
Assim par perfeito sapo e perereca.

Mas quem iria imaginar um sapo
Na forma de um falo?
Seria um sapo picante,
Conforme o caso um falo pulante
Atrás da perereca.

Mas, como a palavra cria a imagem
E aprisiona o sentido,
Que não podendo com isto
Dou ao sapo o nome de pinto
Por não tê-lo na forma de um sapo.
Já pensou um pinto-sapo gordo e robusto?
Coitada da perereca.

Durma com um barulho desses, coac, coac, coac.

(com muito humor e um beijo carinhoso para você Ana Valéria Sessa)
jose antonio CALLEGARI
Enviado por jose antonio CALLEGARI em 22/01/2006
Código do texto: T102282
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
jose antonio CALLEGARI
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 53 anos
475 textos (25270 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:43)