Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DEVASSIDÃO DOS SENTIDOS

                Graça da Praia das Flechas


Sinto medo,
quando estou assim
deste jeito frio,
coração desprovido
de sensações,
como água parada,
estagnada,
sem ter por onde fugir....
Com o vazio no horizonte,
não sinto o Céu,
não vejo os montes,
a Lua doirada sumiu,
meus olhos estão opacos,
sem ter por quem sofrer,
por quem chorar,
por quem amar....
Estou rodeada
pela insensibilidade
de meus sentimentos....
Vulcão extinto,
doces lavas secas,
o magma endurecido,
tudo diluiu-se,
simplesmente esvaiu-se....
Nem rancor,
nem dor,
nem saudades,
a cabeça é como
se não fosse minha,
recusa-se a pensar,
exclusivamente isto,
é a inexistência
do que nunca houve,
de uma lembrança
do que jamais será,
delírios que nunca
foram sentidos,
é o não - ser,
é a escuridão,
é o NADA que pego
DA DEVASSIDÃO DOS MEUS SENTIDOS,
com minhas próprias mãos !....




Direitos Autorais Reservados
NITERÓI-RJ


GRAÇA da PRAIA das FLECHAS
Enviado por GRAÇA da PRAIA das FLECHAS em 24/01/2006
Código do texto: T102941

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (não a modificar em nada ,Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
GRAÇA da PRAIA das FLECHAS
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
538 textos (132955 leituras)
36 áudios (30833 audições)
1 e-livros (167 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:22)
GRAÇA da PRAIA das FLECHAS