Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bárbaro!

Gorduras invadem o sufixo
Machados & cabeças sangrando
Olhos para levantar o ânimo
Tratados iconoclastas
Abdução temporária da imagem
Silício em vez de flores
Desembarque nas Ilhas das Mamárias
Fuga de luz no circunflexo
Sexo literário em bites simétricos
As teias que enredam a cobra
Balbuciantes de gozo virtual
Cadeiras vazias, copos cheios, um vaso...
Ornamentos para filosofia de Henry Muller
Silicones, silícios, sexos anexos...
Emagrecida, tua tez se desfaz em Álamos...
A bunda expande, seios expostos, falta o córtex...
Têxtil, frágil, adaptando o infantil...
Milhas & lágrimas no que se vê
E você nem me ama, mais valia que passa, Passárgada...
Tiros, bombas, medo, fome & dinheiro...
A loteria do “puta que o pariu”
Deuses & demônios “in concert” na TV
Pasmaceiras com a pizza no delivery
Cheques, contas & fantasmas sem cabeça – vírus...
Anestesia na cartase urbana
Facas enfiadas nas costas, mula-sem-cabeça...
Uma explosão vista lá de Saturno
Vigaristas cibernéticos roubando o pouco que se tem
Carnes jogadas na sua cara, solidão...
Ninfas monstruosas empinam seus narizes
Alguma dó pela pouca idade, talvez...
Avaros desdenham dos mais de 40
Como se os anos não fosse mais passar
Orgasmos solitários estão sobrando
Pessoas com medo de serem amigas!

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 24/01/2006
Código do texto: T103370
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120250 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 10:57)
Peixão