Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

GAVETAS

GAVETAS

Mário Osny Rosa

Ambiente dos guardados
Nela são conservados.
Recordação do passado
De tudo tem um bocado.

Custo a selecionar
O que fora vou jogar.
Aquela primeira carta
Que um amor resgata.

Lembro daquele momento
Com todo o meu sentimento.
Todas as juras de um amor
Relatadas com muito calor.

Logo fechei a gaveta
A saudade que espreita.
Nada podia de lá tirar
Meu coração magoar.

Dela me afastei
Nem mesmo olhei.
Foi o que meditei
De tudo que lembrei.

Vai ficar abarrotada
De papel amarelado.
Nem perto vou chegar
Nem quero mais lembrar.

São José/SC, 24 de janeiro de 2.006.
morja@intergate.com.br
www.mario.poetasadvogados.com.br

Asor
Enviado por Asor em 24/01/2006
Código do texto: T103377
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Asor
São José - Santa Catarina - Brasil
1677 textos (36866 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:21)
Asor